Curso A Categoria Médica no Brasil

De 14 de agosto a 13 de novembro de 2021, será realizado o curso online “A Categoria Médica no Brasil”. Promovido pela Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares, esse curso abordará aspectos históricos, filosóficos, sociológicos, ideológicos, políticos e demográficos da categoria médica sob diversos ângulos, referenciais teóricos e opiniões.

O objetivo do curso é fortalecer a construção de um polo progressista na categoria médica brasileira de forma a organizar as suas lutas em defesa do SUS, da democracia e por uma sociedade mais justa e solidária.

O curso será realizado aos sábados, das 10h às 12h, de maneira virtual, a transmissão será realizada ao vivo pelo canal do Youtube da Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares e os vídeos ficarão gravados. A inscrição é gratuita e haverá certificação aos participantes das aulas.

Clique aqui para fazer a sua inscrição.

Segue abaixo a programação das aulas:

Contextualização

Atualmente, o Brasil enfrenta a maior crise sanitária e hospitalar da sua história. No meio desse crise, os profissionais de saúde tem sido colocados em foco não apenas pela assistência em saúde prestada aos milhares de pacientes, como também pelo posicionamento adotado frente a temas como precarização das condições de trabalho, medicalização da sociedade e formação em saúde. Dentre esses profissionais, destacamos os/as profissionais médicos/ médicas que atuaram nos diversos níveis de atenção no combate à COVID-19 e os díspares posicionamentos adotados e difundidos sobre o tema.

Entendendo tal disparidade como um fator para além da ciência e que aprofunda suas raízes no viés político e ideológico, a Rede Nacional de Médicos e Médicas Populares se propõem a realizar um curso de formação voltado para reflexão e revisitação de marcos importantes da história da categoria médica no Brasil e como a política e a medicina se intercalaram ao longo dos anos de luta social.

Historicamente, a categoria médica brasileira cumpriu um importante papel na construção e moldagem das políticas de saúde no país. Atuando em sindicatos, conselhos, associações, sociedades, em partidos, no parlamento e na gestão de serviços de saúde, os médicos organizam-se politicamente de modo a pautar tanto os seus interesses corporativos, quanto interesses mais gerais para a sociedade.

Nas últimas décadas, ocorreram mudanças expressivas na organização dos serviços de saúde do Brasil que afetaram a conformação da categoria médica. A expansão dos serviços públicos e privados, a incorporação de novas tecnologias de comunicação, diagnóstico e terapêutica, novas categorias profissionais, novos modelos de gestão e de organização do trabalho, são alguns exemplos. Nesse sentido, para entender os médicos no Brasil, faz-se necessário analisar as suas relações com as estruturas econômicas, ideológicas e jurídico-políticas da sociedade.

Na última década, em especial, o movimento médico brasileiro atingiu um patamar de organização política expressivo: a partir de suas entidades nacionais, conduziu, durante os governos Dilma, uma cruzada contra programas de provimento médico em áreas carentes de difícil fixação. Durante o governo Bolsonaro, algumas entidades, a exemplo do CFM, assumiram uma postura caudatária e submissa frente ao Governo Federal durante a pandemia de Covid-19. Incentivaram o uso de medicamentos sem comprovação científica da sua eficácia utilizando-se da histórica defesa da “autonomia médica” no tratamento dos seus pacientes.

3 comentários sobre “Curso A Categoria Médica no Brasil”

Deixe uma resposta