Em defesa da soberania Cubana, em defesa de Cuba e seu povo

No último domingo, dia 11 de julho, o mundo foi bombardeado com notícias de protestos em Cuba, registradas em 20 municípios da Ilha. Entre as possíveis motivações, há apagões de eletricidade e uma nova onda de contágios da Covid-19.

O próprio presidente do país, o Miguel Díaz Canel, admite a legitimidade de algumas críticas. Entretanto, não é possível entender a atual crise sem levar em consideração todas as consequências relacionadas ao bloqueio econômico que é imposto ao país já há quase 60 anos.

Se por um lado não é possível justificar todos os problemas de Cuba com o embargo, tão pouco dá para desconsiderar estes impactos nas mais diversas áreas, inclusive na saúde.

Entretanto, a despeito de todas as dificuldades, Cuba segue sendo referência mundial na medicina e na saúde em aspectos que vão desde a formação de médicos e médicas comprometidos com a realidade de seu povo, como em áreas de ponta, como a produção de imunobiológicos.

É possível acompanhar um exemplo desta produção de ponta agora com a produção da Abdala e da Soberana 2, duas das vacinas para Covid-19 com excelentes resultados nos estudos clínicos.

De nossa parte, seguimos desejando toda força à revolução cubana e muita sabedoria para governo e seu povo para lidarem da melhor forma com as dificuldades enfrentadas internamente.

Deixe uma resposta