Atraso de Bolsonaro interrompe vacinação em diversas cidades

Diversas cidades do Brasil interromperam suas campanhas de vacinação contra a Covid-19 por falta de doses; outras tantas desaceleram a velocidade de vacinação para não acabarem seus estoques.

A interrupção da vacinação é fruto direto do descaso planejado do Governo Bolsonaro que, após 1 mês da primeira pessoa ser vacinada no Brasil, ainda não comprou novas vacinas.

Ontem (16/02), a Frente Nacional de Prefeitos e a Confederação Nacional de Municípios manifestaram sua indignação com a condução da campanha de vacinação contra a Covid-19, a total falta de coordenação e a grande escassez de doses. Desse modo, solicitaram o afastamento de Pazuello do Ministério da Saúde.

Nesse cenário de agravamento da pandemia em diversos estados, com a manutenção de um média nacional de mais de mil mortes por dia, é necessária uma campanha de vacinação rápida e eficiente, longe de como está sendo conduzida pelo Ministério da Saúde. Em um país com 240 mil mortes por Covid, o presidente se preocupa em liberar mais armas e não em comprar mais vacinas.

Deixe uma resposta