Bolsonaro ignorou proposta da Pfizer em agosto de 2020.

Carlos Murillo, representante da Pfizer na América Latina, informou na CPI hoje que foram apresentadas 7 propostas para o governo Bolsonaro para a compra de vacinas.

As ofertas iniciaram em agosto, com a oferta de 30 ou 70 milhões de doses a serem aplicadas até dezembro de 2021.
As 7 ofertas foram ignoradas pelo presidente Jair Bolsonaro.

A vacinação poderia ter iniciado ainda em dezembro de 2020 com a vacina da Pfizer, e em uma das propostas havia a possibilidade da entrega de mais de 18 milhões de doses até junho de 2021.

O contrato com a Pfizer só foi assinado em março de 2021.

Fatos como este têm confirmado o desgoverno e a negligência na condução da epidemia de Covid-19 no Brasil.

Deixe uma resposta