Gestantes, COVID-19 e vacinas!

Em meio ao descaso, negacionismo e polêmicas sobre o assunto, a mortalidade materna por COVID-19 no Brasil segue altíssima, principalmente entre mulheres negras e periféricas. 8 a cada 10 mortes de gestantes por COVID no mundo ocorrem no Brasil. Até 10/05, foram registradas 1088 óbitos pela doença nesse grupo.

Os riscos da COVID para gestantes incluem desde a passagem do vírus para o neném, até hospitalização e óbito materno e aborto ou perda fetal. Especialistas se preocupam com a lentidão da vacina entre essas mulheres, enquanto vidas continuam a ser perdidas pela doença. 03 vacinas já fazem parte do calendário do pré-natal: DTPA, hepatite b e influenza. No Brasil, a vacina da Astrazeneca foi suspensa nesse grupo, mantendo-se a Coronavac e Pfizer. Porém, gestante sem comorbidades, agora estão fora do grupo prioritário.

“Possíveis efeitos da vacina não podem ser comparados com a devastação da covid. Um caso de trombose possivelmente atribuído à vacina ocorre em 0,004% de vacinados. Mais de 100 mil gestantes foram vacinadas ao redor do mundo, sem gerar nenhuma preocupação. As vacinas são seguras, sim. E todas as gestantes devem ser imunizadas.” Melania Amorim

Após debate com especialistas, a CTCOVID-19 aprovou nesta sexta-feira (21) a inclusão imediata das grávidas e lactantes no grupo prioritário de vacinação nacional contra a covid-19. O texto será agora enviado ao Ministério da Saúde.

Fonte: Agência Senado

https://www.instagram.com/p/CPL6NFyHlB6/?utm_medium=copy_link

Deixe uma resposta