Mulher trans é abandonada em procedimento cirúrgico durante incêndio em São Paulo

No dia 17/02 (quarta), na cidade de São Paulo, Lorena, mulher trans, foi abandonada no meio de um procedimento cirúrgico enquanto ocorria um incêndio na clínica. Seu corpo foi deixado entre as chamas enquanto o médico e a equipe fugiam.

Ela foi tratada acima de tudo como lucro e como algo descartável. No país que mais mata pessoas transsexuais e travestis no mundo, mais um caso não isolado.

Apesar de ter sido levada ao Hospital das Clínicas, Lorena teve morte cerebral declarada no dia 21/02 (domingo).

Uma vez mais é escancarada a transfobia em nossa sociedade e na medicina. A arte do cuidar, por vezes, cuida apenas de alguns, e aqueles mais vulneráveis são deixados de lado.

Toda a nossa solidariedade aos amigos e à família. Exigimos responsabilização daqueles que a abandonaram e de toda a sociedade que mantém a transfobia como cotidiano.

Deixe uma resposta