Quem é contra o Piso Nacional da Enfermagem?

Tem sido divulgado nas redes sociais de que “entidades médicas enviam ofício ao Senado e solicitam que Piso Salarial da Enfermagem não seja colocado em votação”. Afinal, quem são essas ditas “entidades médicas”?

As entidades que se posicionaram contrárias ao piso da enfermagem são a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), Federação Brasileira de Hospitais (FBH), Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), Confederação Nacional de Cooperativas Médicas (Unimed), Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB) e Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde).

Ora, não se trata de “entidades médicas”, mas de entidades empresariais. As entidades médicas de representação nacional são o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Médica Brasileira (AMB), a Federação Nacional de Médicos (FENAM) e a Federação Médica Brasileira (FMB). Não há por que fazer esse tipo de confusão.

As entidades empresariais são comandadas por grandes grupos econômicos que promovem fusões e aquisições no setor, financiam campanhas políticas, atuam enfraquecendo, segmentando e privatizando o sistema de saúde. São esses setores que, remunerando mal e oferecendo postos de trabalho com vínculos precários – notadamente à Enfermagem – tiveram em 2020, em plena pandemia, um aumento de 184% em sua fortuna, saindo de U$$ 1,64 bilhão para U$$ 3,85 bilhões, entrando no ranking da Forbes.

Por outro lado, a agenda das entidades médicas comandadas pelos setores mais atrasados da categoria – notadamente o CFM – é: (1) “passar pano” no genocídio promovido por Bolsonaro na condução da pandemia; (2) defender a autonomia do médico para prescrever medicações que não só não servem para tratar Covid, como causam graves efeitos colaterais e até a morte; e (3) bloquear qualquer possibilidade de renovação de diplomas de médicos formados no exterior. Com isso, ganham benefícios econômicos e políticos. Claro, nem todas as entidades que se comportam dessa forma.

Importante compreendermos isso, pois quem não sabe contra quem luta, jamais poderá vencer.

Um comentário sobre “Quem é contra o Piso Nacional da Enfermagem?”

Deixe uma resposta